Novidades da Esperança

Olá amig@ da luta!

English below

O tempo está a ficar escasso. Nomeadamente, temos só dez anos para salvar a Antártida… e o resto do planeta.

É esta a janela que hoje resta aos decisores políticos e económicos, para fazer um corte drástico nas emissões de gases com efeito de estufa, e com isso permitir que a Antártida e a sua imensa cobertura de gelo se mantenha mais ou menos intacta durante o próximo meio século. Só isso evitará a subida do nível do mar em mais 30 cm, o que, a acontecer, vai mudar a face das zonas costeiras em todos os continentes e terá custos anuais de quase dois biliões de euros. “Ainda é tempo de agir”, garantem os cientistas deste estudo publicado na revista Nature, mas já estamos em contagem decrescente.

Isto é uma luta da esperança contra a desesperança. É possível parar o furo de petróleo em Aljezur. Temos um plano de acção, porque a esperança sempre precisa de estratégia. E precisamos de ti para parar o furo e a indústria petrolífera. Só um movimento radical e alargado pode contrariar o vento extractivista do capitalismo.

Junta-te à luta. Vamos mudar o sistema e não o clima.

Saudações livres de petróleo e gás,
Sinan


Próximas ações

Buzinão em Loulé contra a Exploração de Petróleo no Algarve

23 de junho, Sábado, 14:30 – 19:00 LOULÉ

Um enorme buzinão enquanto decorre a sessão da Assembleia Municipal mostrando o total desagrado com uma prática política que não escuta os cidadãos.

Caminhada para #pararofuro

24 de junho, Domingo, 17h30 PORTIMÃO

Começamos neste Domingo as Caminhadas para #pararofuro. A ideia é simples: caminhar, ao caminhar influenciar, sensibilizar, chamar para a acção.
Vestimos preto, usamos preto, como forma de protesto.

Protesto no Mar: Petróleo é má onda!

7 de julho, Sábado, 15h00, todas as praias

Um cordão humano de surfistas, body boarders e nadadores em todas as praias de Portugal continental, para reclamar o espaço do mar como espaço público de todos e contestar a prospecção de hidrocarbonetos.
Podes contactar a equipa organizadora por email para ajudar preparar esta acção:
petroleoemaonda@gmail.com.

Marcha Mundial do Clima: Parar o petróleo! Pelo clima, por justiça e emprego!

8 de setembro, Sábado, LISBOA e PORTO (para já)

Dezenas de organizações da sociedade civil, desde colectivos contra o petróleo e ONGs até sindicatos e núcleos de estudantes, convocaram uma manifestação no âmbito dum dia de acção global: Rise for Climate.

Mais informações: www.salvaroclima.pt


Ações passadas

Um duplo honesto do Ministro do Ambiente intervém em conferência para defender os combustíveis fósseis

Um activista do Climáximo com uma máscara de Ministro do Ambiente discursou numa conferência sobre transição energética, destacando as contradições entre a acção climática e o furo de petróleo em Aljezur.

Fotos e vídeos da acção e a intervenção completa do ministrio honesto, aqui.

Bons sinais por todo o país: STOP Furo de Petróleo

Porto, Lagos, Vilamoura, Lisboa, Vila Nova do Gaia, Barreiro, Charneca da Caparica, Mem Martins, Vila de Brito, Felgueiras, Odemira… Bons sinais por todo o país que dizem STOP ao furo de petróleo.

Se encontrares um destes bons sinais na tua cidade, partilha nas redes sociais com o hashtag #pararofuro.

Não sujem Portugal

A selecção nacional de Portugal está no Mundial de Futebol na Rússia. A GALP é patrocinadora oficial da selecção nacional portuguesa. Lembramos que a GALP quer furar à procura de petróleo a mais de 1000m de profundidade no mar frente a Aljezur. Não sujem Portugal.


News from Hope

Hi!

We are running out of time. More concretely, we have ten years to save Antarctica and the rest of the planet.

A recent study published in Nature shows that we have a time frame of tens years to cut greenhouse gas emissions drastically in order to avoid catastrophic ice melting in Antarctica that could raise sea levels by 30 cm by the end of this century and would destroy the coastal areas of all continents, costing 2 trillion euros annually. “There is still time to act.” say the scientists, but we are running against the clock.

After the ridiculous, revolting and expected decision of the government to exempt the Aljezur drill from an environmental impact assessment, the social opposition was so strong that all the ruling class united to defend the fossil fuel industry. (One newspaper went as far as interviewing British Petroleum, declaring that they would also invest in Portugal if oil were found – which makes the Deepwater Horizon disaster an imminent threat.) If there is oil in Portugal, then we cannot extract it if we want to stay in a liveable planet.

More about this corrupt process is in the Context section of the site.

One thing is clear: No one will save the planet for us; we must take the matter into our hands. We will not persuade the ruling class that they should stop the drill. Our only option is to force them to a tactical compromise (like they did with other contracts) in order to maintain their social legitimacy to rule.

Only a massive and radical movement can counter the extractivist mania of capitalism.

This is a fight of hope against dispair. It is possible to stop the drill in Aljezur. We have a plan of action, because hope needs a good strategy to win. And we need you to stop this drill and the fossil fuel industry.

Check the upcoming actions above, spread the word about past actions, invite your friends to subscribe to the newsletter.

Join the struggle for system change not climate change.

See you soon,
Sinan