Novidades dum verão quente

Olá!

English below

Como estás?

Ironicamente, temos que ter um verão quente agora para não termos todos os verões quentes nas próximas décadas. O plano do governo ainda é avançar com o furo de Aljezur e o consórcio GALP/ENI está a preparar-se para fazer o furo em setembro, mas se queremos evitar alterações climáticas catastróficas, não podemos ter nem mais um furo em lado nenhum.

É esse verão quente de mobilização que vários movimentos por todo o país estão a organizar. Junta-te a um coletivo e participa nas ações. Para parar o furo, precisamos de toda a gente.

Nesta newsletter vamos falar só sobre as ações porque não aconteceram muitas coisas na esfera administrativa desde a última newsletter. Se queres rever as newsletters anteriores, já temos um arquivo no site.

Até já!
Sinan


Ações passadas

No passado 5 de junho, num protesto convocado pelo Movimento Algarve Livre de Petróleo, manifestantes e até cegonhas anti-petróleo esperaram o Ministro do Ambiente, que deveria estar presente numa conferência em Faro, e esperaram e esperaram… porque o ministro acabou por cancelar a sua participação à última hora.
Logo a seguir ao ministro que não conseguiu confrontar a população algarvia, um Presidente que não vai à Lua fez um discurso nas comemorações do Dia de Portugal.

Ao mesmo tempo, estão a surgir uns sinais de trânsito que se solidarizam com a nossa luta e dizem “STOP Furo de Petróleo”. Se encontrares um no teu bairro, tira uma foto e partilha com o hashtag #pararofuro nas redes sociais. O Climáximo está a fazer um arquivo destas fotos aqui.

Estão a acontecer muitas mais ações e atividades, que estamos a divulgar sempre no mapa das ações no site www.pararofuro.pt. Os movimentos também estão a partilhar novidades nas suas páginas nas redes sociais. Mas agora, vamos para as ações futuras!

Próximas Ações

Não manchem o que é de todos

Agora, nas redes sociais

A seleção nacional de Portugal vai ao Mundial de Futebol na Rússia. A GALP é patrocinadora oficial da seleção nacional portuguesa. A GALP quer furar à procura de petróleo a mais de 1000m de profundidade no mar frente a Aljezur, apesar das alterações climáticas, contra a vontade das populações e autarcas, e sem avaliação de impacto ambiental.

Pintar O Chão da Câmara de Loulé de Preto! Petróleo Não!

15 de junho, 17h00, LOULÉ

Protesto simbólico, convocado pelo Movimento Algarve Livre de Petróleo, para exigir do governo de António Costa a impugnação imediata do furo de petróleo de Aljezur.

Protesto no Mar: Petróleo é má onda!

7 de julho, 15h00, todas as praias

Um cordão humano de surfistas, body boarders e nadadores em todas as praias de Portugal continental, para reclamar o espaço do mar como espaço público de todos e contestar a prospeção de hidrocarbonetos.
Podes contactar a equipa organizadora por email para ajudar preparar esta ação:
petroleoemaonda@gmail.com.

Marcha Mundial do Clima: Parar o petróleo! Pelo clima, por justiça e emprego!

8 de setembro, LISBOA e PORTO (para já)

Dezenas de organizações de sociedade civil desde coletivos contra o petróleo e ONGs até sindicatos e núcleos de estudantes convocaram uma manifestação no âmbito dum dia de ação global Rise for Climate.
Mais informações: www.salvaroclima.pt

 


Heating up the movement for climate justice!

Hi there!

So yes, finally we have part of the site translated to English! At the end of each newsletter, we will be sending these short summaries about where we are at in the campaign to stop the Aljezur drill. Now, please invite all your non-Portuguese-speaking friends to subscribe to our newsletter at www.pararofuro.pt.

As you know, the Portuguese government exempted the Aljezur drill from an environmental impact assessment process. The public opposition to this decision was so strong that the whole ruling class needed to unite and show support to this ridiculous, revolting and expected decision. Climate science is simple: if there is oil or fossil gas in Portugal, we would have to leave it in the ground in order to avoid climate chaos.

But one thing is clear now: No one will save the planet for us; we will have to take the matter into our hands. We will not persuade the ruling class by Reason. Our only option now is to force them to a tactical compromise (like they did when they cancelled some contracts in the past) in order to keep their social legitimacy to rule. And we are organizing and mobilizing to do exactly this.

The site www.pararofuro.pt serves to coordinate the communication of actions against the Aljezur drill. We keep the action map always updated. But it is also self managed: so if you are organizing an action or if you are aware of one, you can publish it directly on the map.

Unfortunately we will not be able to translate the actions, but you can check them in the action list above.

In the next newsletter, we will summarize where we are at in terms of government decisions as well as action plans.

See you soon,
Sinan

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *